BALBINOS SEGUROS.

BALBINOS  SEGUROS.
EM FRENTE AO HOSPITAL REGIONAL TARCÍSIO MAIA EM MOSSORÓ NO RN.

sexta-feira, 1 de março de 2013

MOSSORÓ REGISTRA UM LATROCÍNIO E TRÊS CRIMES DE HOMICÍDIO EM MENOS DE 48 HORAS.

Maurício. Morto a tiros no Ab. IV.

Thaylan Castro da Silva. Morto a tiros no Santo Antônio.

Carlos Alexandre. Morto a tiros no P. 13 de Maio.


A  violência esteve presente de forma acentuada durante todo o dia e início de noite de sexta feira, 01 de março de 2.013 em Mossoró no RN.


Logo pela madrugada por volta das 03 horas e 50 minutos,  um homem de nome Carlos Alexandre Borges de Moura de 29 anos de idade, foi morto a tiros no Planalto 13 de Maio por elementos não identificados pela polícia.


Quando se pensava que a tranquilidade voltaria a reinar, mais um crime de homicídio foi registrado por volta das 12 horas e 10 minutos na Rua 06 de Janeiro no bairro Santo Antônio, onde um adolescente de nome Thaylan Castro da Silva  de 17 anos de idade, foi morto a tiros no interior da residência dos avos.


A noite chegou e todo mundo torcia para que tudo transcorresse dentro da  normalidade, pelo menos sem o registro de mortes violentas.


Mas que nada. Por volta das 20 horas e 30 minutos, a polícia foi mais uma vez informada de mais um crime de homicídio, desta feita no Abolição IV.


A vítima, um adolescente de apenas 15 anos de idade, de nome Maurício Marques da Silva que residia no Promorar, e  que aproximadamente há três meses atrás, havia sofrido uma tentativa de homicídio.


O adolescente foi alvejado com um tiro na cabeça, efetuado segundo a polícia, por elementos que trafegavam em uma motocicleta  pela avenida principal do Abolição IV nas proximidades do Mandacarú.


A Polícia Militar fez o isolamento da área, até a chegada do ITEP que fez a perícia no local, e a remoção do corpo para a base, para ser examinado pelo médico legista de plantão, e em seguida entregue aos familiares.


A polícia não localizou os criminosos. A vítima quando foi alvejada, conduzia uma motocicleta  tipo biz de cor vermelha, e morreu no local.


É mais um pra ser investigado pelo Dr. Roberto Moura, titular da Delegacia Especializada em Homicídios em Mossoró. 

Agora já são 26 mortes violentas por arma de fogo, arma branca, e espancamento no corrente ano.

Nenhum comentário: